Game of Thrones - 7ª Temporada: Críticas

Do longo Winter is Coming, chegamos em Winter is Here.

Finalmente, por fim o inverno chegou. Para muitos foi mais de um ano de espera por culpa da chegada do inverno, já eu esperei apenas uns meses, afinal não faz muito tempo que me viciei nessa série. Aproveitamos da melhor forma esses sete capítulos de GoT e com o fim da maratona da 7ª temporada chega mais um resumão do Pausa Para Série do que aconteceu com os personagens e seus reinos.

Hoje por ser o último resumo do ano sobre Game of Thrones teremos três mini críticas especiais, com participação de mais três jornalistas que também assistem a série, Edmilson da Silva que é fã já há um bom tempo, Handerson Faria e Gustavo Lopes, que como eu ainda são novatos no assunto. Antes de começar, uma última advertência óbvia: esta matéria contém spoilers.


Gustavo Lopes - Entre erros e acertos o inverno chegou

Quando comecei a ver Game of Thrones a característica que mais me agradou foi o fato de que não importa a relevância do personagem, ele pode tropeçar e morrer a qualquer momento. Isso me deixava em extremo estado de atenção. Era o ator espirrar e eu já pensava: “oh lá, vai ter um derrame e morrer. Foi envenenado, certeza!”. E assim me acostumei durante o longo período de espera pelo inverno. Crianças foram fecundadas, nasceram, já falavam e nada do inverno chegar. 

Ele, enfim, deu o ar da graça.Mas voltando ao estado de espírito com o qual me deparei durante estes sete episódios, nutro um sentimento ambíguo. Não consigo me decidir se gostei muito ou gostei pouco. É fato que gostei, só não sei o quanto ainda. Só GoT é capaz disso…

De qualquer forma, a sétima temporada me deixou decepcionado com uma coisa: cadê aquela galera que matava o colega pelo simples fato dele ficar discutindo se é biscoito ou bolacha? Cadê a morte de uma pessoa que eu gosto? Cadê aquela cena que voa um pedaço de corpo para cada lugar da tela?

Apesar de já ter dito que gostei desta passagem da série, acho que faltou ingredientes que transformaram Game of Thrones no sucesso que conhecemos, soma-se a isso o fato de alguns acontecimentos terem representatividade única e exclusivamente na cabeça maluca dos fãs. Talvez os autores tenham ido longe demais e tenham sutilmente esquecido da essência política de GoT.

Queria mais diálogos como o de Cersei e Tyrion. Mais mortes que me chocassem. E também desejo que eu acorde amanhã e já seja 2019 ano da oitava temporada.

Edmilson da Silva - A temporada mais movimentada e também a mais criticada

Com um número bem menor de episódios e com a junção de diversos núcleos que até o momento estavam separados, era óbvio que 7ª temporada de Game of Thrones seria a temporada mais dinâmica de todas. Aliás, dinamismo não faltou.

Vemos diversas viagens entre Porto Real, Winterfell, Pedra do Dragão e A Muralha. Porém, com a velocidade dos fatos alguns erros vieram à tona. O que incomodou boa parte dos fãs, que alegam que o roteiro deste sétimo ano não estava altura do que a série já produziu.

Concordo que algumas cenas tiveram soluções superficiais e alguns diálogos foram desnecessários. Mas na minha opinião Game of Thrones conseguiu entregar uma temporada regular, que manteve o público atento a cada episódio, a cada dialogo e a cada gesto. 

De fato, este não foi o melhor ano da série, talvez a necessidade de acelerar a trama tenha atrapalhado alguns aspectos do seu desenvolvimento, no entanto, este fenômeno da cultura pop continua sua trajetória motivando paixões, críticas e muitos prêmios.

Handerson Faria - Mistérios revelados: Sétima temporada de GoT

Não dá pra agradar todo mundo e muito menos ser perfeito naquilo que se propõe a fazer, ainda mais quando se trata de um programa que alcança milhares de pessoas e cada uma pode tirar suas conclusões. Em linhas gerais, em minha opinião a sétima temporada foi boa, muito boa mesmo.

Nessa temporada, de fato, vemos toda aquela história das alianças, conchavos, estratégias girando basicamente em torno do poder e do trono de ferro sendo aos poucos deixada de lado e os White Walkers sendo “apresentados” como o inimigo de todos. Outro ponto positivo é que agora deu pra ter uma noção muito clara sobre o que alguns personagens, que até então eram uma certa incógnita, são ou onde podem chegar, e a maioria deles são da família Stark.

Vemos uma posição muito mais firme da “Lady de Winterfel”, Sonsa, que finalmente honrou o nome guerreiro de seus irmãos e pais e se mostrou uma grande líder. Notamos também que Arya se tornou além de uma guerreira incrível, um ser muito mais frio, calculista e racional, talvez elementos que faltassem nos guardiões do Norte até aqui.

O já não mais pequeno Bran, também ao que parece finalmente voltou ao enredo central. Particularmente era algo que a mim me incomodava o fato de sua saga até se tornar o Corvo de Três Olhos ter sido um pouco cansativa, apesar de importante. É pela boca e olhos de Bran também que um grande mistério sobre todos os reinos é revelado. Porém, como não poderia deixar de ser, a sétima temporada foi dominada de forma interessante por Cersei, Jon Snow e Daenerys. Dentro de suas características próprias, contestadas por uns e amadas por outros, eles formaram o grande centro dessa temporada.

A agora Rainha dos Sete Reinos Cersei, se mostrou ainda mais cruel e determinada a manter o poder a todo custo, inclusive indo contra sua própria família (o que restou dela, claro). Como se não fosse o bastante, agora está aliada a outro maluco de mão cheia, Euron Greyjoy, uma aliança que ainda promete dar bastante trabalho.

O bastardo mais amado e odiado dos Sete Reinos, Jon Snow, agora está mais convicto do que nunca de que brigar pelo trono de ferro já não importa mais, o inimigo é outro e ninguém está a salvo do Rei da Noite. E a cena em que o zumbi mor e seu cada vez mais forte exército chegam a muralha prova que Jon está coberto de razão.

Tem tanta razão que agora ele convenceu Daenerys e seus dragões a lutar ao seu lado nessa empreitada, inclusive com uma trégua com Cersei, e dada a determinação em que ela estava em tomar o trono de ferro que “deveria” ser seu prova que isso foi um grande feito de Snow.

Em linhas gerais eu gostei bastante da temporada, não foi perfeita, mas revelou muita coisa, mas também deixou muitas outras para a oitava e isso é sempre um grande acerto.

E aí, qual sua opinião sobre a 7ª temporada de GoT foi o que esperava, te decepcionou ou superou suas expectativas?  Conta pra gente!

Share this: